Plano Anual de Treinamento (PAT) é um instrumento corporativo estratégico para mapear e estruturar treinamentos e capacitações fundamentais a serem trabalhadas com os colaboradores para alcançar os objetivos anuais da empresa.  

Esse tipo de treinamento e desenvolvimento têm como objetivo promover e potencializar competências e habilidades profissionais e pessoais dos colaboradores, para que as atividades do trabalho sejam realizadas da melhor forma possível, sendo uma prática crucial para o progresso de uma corporação.

Mas para que eles cumpram com o seu papel, a corporação precisa ser certeira quanto a quais treinamentos realizar para atingir seus objetivos, e uma ferramenta que pode auxiliar nesse processo é o Plano Anual de Treinamento, que possibilita a criação de um plano de treinamento e desenvolvimento estratégico.

Por meio deste artigo, confira como funciona o Plano Anual de Treinamento, como estruturá-lo conforme as necessidades de sua empresa e demais características que fundamentam o assunto.

O que é um Plano Anual de Treinamento?

O Plano Anual de Treinamento (PAT), como o nome já diz, é um planejamento de treinamento e desenvolvimento anual criado para toda a equipe empresarial. Com ele, uma empresa é capaz de estruturar quais assuntos são necessários abordar para que os colaboradores consigam desenvolver habilidades, competências e aptidões durante um ano inteiro e atingir os interesses da empresa.

Portanto, com o desafio de alcançar o objetivo, o T&D torna-se um ciclo que abrange o Levantamento das Necessidades de Treinamento (LNT), a criação do Plano Anual de Treinamento (PAT), a aplicação dos treinamentos e desenvolvimentos e a avaliação dos resultados, tanto individuais como coletivos.

O plano tem como finalidade contribuir para melhoria do desempenho dos colaboradores e como consequência desses resultados propiciar avanço na performance da empresa em geral, através de mais qualidade, produtividade e competitividade, por exemplo.

Mas para desenvolver e aplicar o Plano Anual de Treinamento, é importante saber como o modelo estratégico corporativo funciona na prática; quais dados são necessários para que ele seja efetivo?

Como criar um Plano Anual de Treinamento?

Veja o passo a passo para criar um Plano Anual de Treinamento efetivo para sua organização.

Faça um diagnóstico dos problemas

O Plano Anual de Treinamento começa com o levantamento das necessidades de T&D da corporação, informações geradas em outros momentos sobre problemáticas pontuais encontradas nas equipes e que podem ser sanadas através de treinamentos e desenvolvimento. 

Esses dados podem ser encontrados na Avaliação de Desempenho, na pesquisa de clima, na análise de produtividade, nas metas, no índice de rotatividade, na análise de competência básica para atuar no cargo, no histórico de investimento e retorno de T&D, no nível de engajamento, e, ainda, nos resultados de alcance de metas.

Defina os treinamentos a serem desenvolvidos

Através de uma análise criteriosa dos documentos que irão fornecer informações sobre as necessidades de treinamento e desenvolvimento dos colaboradores, você conseguirá definir quais são os pontos mais críticos e, com isso, definir uma estrutura de priorização no Plano Anual de Treinamentos.

É importante ter em mente que nem todos os problemas mapeados serão solucionados através de treinamentos e desenvolvimentos, sendo importante analisar quais das necessidades encontradas são pontuais e podem ser melhoradas, verificando, inclusive, se para isso é preciso uma ação de longo, médio ou curto prazo, com etapas de treinamentos e desenvolvimento bem definidas.

Então, analise quais são seus objetivos anuais como corporação e quais treinamentos podem te ajudar a alcançá-los. São competências comportamentais ou técnicas que precisam ser desenvolvidas para que os colaboradores te ajudem a chegar a tais resultados? 

Formato e tempo médio de cada ação

Algumas competências e habilidades exigem um trabalho de aperfeiçoamento profissional contínuo enquanto outras podem ser desenvolvidas em ações curtas. Por isso, após ter identificado as necessidades da empresa e quais treinamentos podem saná-las, é preciso definir qual o formato de cada um dos treinamentos e como serão distribuídos ao longo do ano, considerando os recursos e demandas da corporação.

As ações educacionais podem ocorrer tanto de forma presencial como a distância, através de alternativas on-line, o que pode tornar mais dinâmica a divisão do Plano Anual de Treinamento, pois não necessariamente será necessário dispor de um local para promover o treinamento.

Orçamento

Pensar em orçamento é importante para que todo o planejamento de treinamento e desenvolvimento profissional aconteça e seja realizado com o melhor custo-benefício possível.

Apesar de ser uma ação fundamental para o desenvolvimento da corporação, os profissionais de RH sentem dificuldade em mostrar a eficácia dos treinamentos e desenvolvimento para a liderança, então, além de utilizarem recursos para argumentar tal necessidade, como o Retorno sobre o Investimento, fazer mais com menos torna-se crucial.

Este momento, portanto, deve ser dedicado para analisar as possibilidades conforme a restrição orçamentária; considerar talentos da própria empresa para fornecer capacitações por um valor mais em conta ao invés de terceirizar o serviço, levar em conta outras formas de treinamentos, como cursos gratuitos on-line, podcasts, livros digitais, e gamificação.

Plano Anual de Treinamento na prática

Depois de realizar todos esses passos, você precisa organizar o Plano Anual de Treinamento de modo que ele fique detalhado e claro. 

Garanta que no documento haja justificativas quanto a realização de cada treinamento (com dados coletados no primeiro momento), os objetivos que devem ser alcançados, qual  trilha de aprendizagem será feita, os materiais necessários e outros detalhes logísticos.

Para facilitar no processo há algumas perguntas que você pode responder:

  • Quem é meu público-alvo?
  • Quais as ações cruciais para atingir os objetivos?
  • Qual é o valor estimado de cada treinamento e de todos eles?
  • Quais características devem ser trabalhadas?
  • Quem irá ministrar o conteúdo?
  • Como serão mensurados os resultados de cada ação?

Você não precisa dispor de um programa específico para isso, apesar de existirem softwares capazes de auxiliar nesta organização. Você pode estruturar tudo em uma planilha digital e compartilhá-la facilmente através do armazenamento e compartilhamento em nuvem. Confira outras dicas como esta acompanhando nossa página no Facebook, lá você fica por dentro de todos os artigos que compartilhamos no blog.