Em uma tradução literal reskilling significa “requalificação” e é um termo do mundo corporativo para referir-se à necessidade do profissional em adaptar as capacidades que possui para corresponder com as novas carências do mundo atual em plena era digital. 

Desde o surgimento da internet, a cada dia aparecem novas competências ou habilidades que os colaboradores devem aprender. E, segundo estudos como o realizado pelo Institute For The Future (IFTF), 85% das profissões que existirão no ano de 2030 ainda não foram criadas, reafirmando a necessidade de ser um profissional reskilling.

Quer saber mais sobre o que é reskilling? Neste artigo nós vamos compartilhar todas as informações que precisa entender para já se adiantar e começar a desenvolver essa cultura de aprimoramento e desenvolvimento de novas competências, habilidades e aptidões em sua instituição.

Reskilling: entendendo melhor esse conceito 

Reskilling corresponde a capacidade de um indivíduo desenvolver suas competências e aprender habilidades novas com o objetivo de realizar suas atividades e permanecer no ranking de competitividade que há hoje. 

Ao dispor dessa cultura de lifelong learning, o indivíduo melhora seu perfil profissional, se tornando mais dinâmico e flexível, e aumenta as possibilidades de desenvolver um plano de carreira no ambiente empresarial.

Sendo essa adaptação uma forma de se ajustar no ambiente de trabalho e assegurar seu lugar e/ou conquistar outras oportunidades que ele possa oferecer. E como o mundo do trabalho requer que os colaboradores desenvolvam suas carreiras, o reskilling se torna uma necessidade para quem deseja permanecer ativo.

Lifelong learning cada vez mais presente

A verdade é que o profissional que não buscar se atualizar não terá mais espaço no mercado de trabalho porque os processos de antes já não são os mesmos e a tendência é que inovações constantes sejam rotineiras.

O surgimento da indústria 4.0 é outra circunstância que permite com que empresas e profissionais vejam na prática como a necessidade de aprendizagem contínua é uma tendência que permanecerá por muito tempo, pois ela demonstra como processos de digitalização, automação e inteligência artificial serão ferramentas cruciais para qualquer instituição, necessitando que os profissionais tenham tais conhecimentos.

E, ao contrário do que você possa imaginar, não se trata de um futuro distante ou próximo, tudo isso é presente. Nos dias atuais diversas empresas inovadoras passam pelo desafio de encontrar profissionais que possuam competências específicas e sentem dificuldades para essa tarefa.

Então sua própria instituição deve entender sobre a importância do reskilling e implementar a mentalidade lifelong learning que nada mais é do que implementar uma cultura de educação continuada dentro da corporação, de modo que os colaboradores sejam encorajados a se aperfeiçoarem constantemente.

Como preparar os colaboradores

A educação corporativa já se faz presente nas empresas através de treinamentos, palestras, seminários e outras ações que a promovidas a fim de qualificar seus colaboradores para competências técnicas ou comportamentais, ensinar novas habilidades ou aptidões.

Reskilling vem para enfatizar a importância desses treinamentos e propagar a necessidade de serem voltados para o âmbito da inovação, garantindo que os profissionais estejam alinhados com as tecnologias que surgem no mercado.

Na prática, sua empresa deve garantir a implementação de um programa de qualificação, que pode ser feito por meio de um plano de educação corporativa que tenha definido estrategicamente quais são as novidades de cada área.

Dentre as características que a empresa precisa definir para a implementação desse recurso no ambiente empresarial, a primeira delas é com relação a modalidade de ensino que será desenvolvida, pois é possível que o ensino seja feito de forma tradicional (presencial) ou on-line, entendido como e-learning corporativo.

Definido isso, agora é a vez de estabelecer qual a metodologia que será utilizada. O ambiente digital proporciona diversas alternativas para as empresas que querem utilizar plataformas de aprendizagem (learning experience platform): gamificação, microlearning e outras.

Mas quais competências trabalhar?

Nos dias atuais mais do que nunca, um profissional precisa possuir inúmeras habilidades para continuar sendo visto como uma força de trabalho que acrescente na empresa, mas identificar quais são essas habilidades especificamente dependerá de qual ramo de atuação ele desenvolve, de modo que se atualize a partir do surgimento de tecnologias de sua área.  

Entretanto, há algumas habilidades cruciais para qualquer área: como a de resolver problemas complexos, ter criatividade, espírito empreendedor, dispor de um pensamento crítico, saber negociar, dispor de inteligência emocional e interpessoal, ser flexível e tomar decisões.

A chave base é que o profissional desenvolva reskilling que o ensine a pensar, agir e prosperar em um ambiente digital, então trata-se mais sobre dispor de um mindset digital, entendendo que a vida é um eterno aprender.

Vantagens para o mundo corporativo

Não adianta dispor do que há de mais inovador se você não obtiver colaboradores com qualificação para executar, então é fundamental que em um processo de melhoria e inovação da empresa, os profissionais sejam considerados e capacitados, pois eles são bens ativos da instituição.

Sabendo disso, você passa a criar oportunidades para que seus colaboradores cresçam no ambiente de trabalho, entendendo que elas refletirão positivamente tanto para eles quanto para sua instituição, que terá um profissional capaz de lidar com as novidades da área que já atua por conta da “requalificação” ou agregar com outras habilidade em uma nova equipe.

Ao ver o reskilling como uma necessidade, sua empresa começa a desenvolver a motivação de seus profissionais porque eles passam a compactuar com o sentimento de valorização, visto que a empresa estará investindo neles.

E motivação é o pilar para conquistar muitas questões no ambiente de trabalho, como a produtividade, o bom clima organizacional, a comunicação assertiva, criar fãs pela marca e ter profissionais dispostos a vestirem a camisa da organização.

Se você quer se aprofundar ainda mais sobre a importância da motivação para o ambiente, confira o texto: “Aumente a motivação no trabalho, melhore a produtividade” que trata exatamente sobre esta temática.