Muitos empreendedores e profissionais de RH têm dúvidas sobre os benefícios e retornos de algumas estratégias de gestão de pessoas, como se o treinamento é um custo ou investimento. Afinal, nem sempre é possível contabilizar os efeitos dessa ação e, no meio da correria e pressão, é fácil não estar tão atento às mudanças que ocorreram com a sua implementação. 

Ou então os treinamentos ainda não foram aplicados nas equipes e muitos questionam sua efetividade ou se será apenas perda de tempo e dinheiro. Pois, ainda mais em negócios recentes, é preciso cuidar do financeiro para que haja capital suficiente para manter tudo funcionando. 

Essas dúvidas também estão rondando sua mente? Descubra nesse artigo finalmente se treinamento é um custo ou investimento para as empresas e como não jogar dinheiro fora com ações ineficientes!

Treinamento Corporativo: custo ou investimento?

Tem uma empresa ou cuidar de um departamento não é algo barato: desde o lado material — comprando computadores, equipamentos e artigos de escritório — passando pelo salário e benefícios dos colaboradores ao pagamento de todos os impostos, muito dinheiro precisa circular para uma organização funcionar. Por isso é importante saber onde e como cada valor está sendo aplicado e, inclusive, o retorno desse investimento.

Nesse sentido, muitos empreendedores, gestores e profissionais de RH ficam se questionando: ações como o treinamento são um custo ou investimento para a empresa? Essa estratégia consegue trazer retornos que justifiquem os valores necessários para adotá-la de forma contínua na organização? Ou seria somente uma grande perda de tempo, recursos e esforços?

No fim das contas, toda ação mal planejada — por mais vantagens que traga na teoria — irá se tornar um gasto ao não trazer os resultados desejados. Já uma estratégia pensada e executada com atenção tem maior probabilidade de dar certo e aumentar o desempenho da empresa. 

Uma ação de educação empresarial feita sem planejamento irá acabar gerando custos, e não impactará o desempenho da organização como se espera. 

Enquanto um treinamento desenvolvido com planejamento e considerando as particularidades dos colaboradores que irão fazer as atividades, e usando métodos engajadores, tem tudo para ser um investimento — que irá gerar uma série de benefícios para a empresa.

Vantagens de um Treinamento bem Feito

Desenvolvido da forma correta, um treinamento empresarial pode trazer diversos impactos positivos à equipe e organização:

Melhora na Qualidade do Serviço

Primeiro, o treinamento corporativo tem como objetivo aumentar a capacitação técnica dos colaboradores. Por si só, essa questão melhora a qualidade do trabalho efetuado, pois irá ampliar os conhecimentos dos funcionários, atualizá-los nas mudanças referentes à sua função e ensiná-los as melhores práticas do serviço. 

Assim, as informações adquiridas nos treinamentos poderão ajudar a equipe a fazer um trabalho mais assertivo, melhorando os resultados da empresa ao oferecer um serviço superior — seja qual for a função do colaborador. 

Melhora na Produtividade

Adotar os treinamentos não é somente uma forma de melhorar a qualidade do trabalho dos funcionários, mas também de aumentar a sua produtividade. Ao terem mais informações sobre as técnicas que envolve sua atividade, é natural desenvolver rotinas que tornem mais eficientes e ágeis a realização das tarefas. 

Além disso, os conhecimentos podem inspirar os colaboradores a pensarem em formas de otimizar os processos de seu setor, aumentando assim a produção e reduzindo desperdícios. 

Melhora na Motivação

Além desses impactos que podem ser vistos com maior clareza, um treinamento corporativo bem executado também pode contribuir para aumentar a motivação da equipe. Sem esse estímulo, dificilmente os colaboradores irão se dedicar a realizar um bom trabalho e a terem resultados positivos.

A desmotivação no trabalho é um problema grave, que não só impacta o trabalho dos indivíduos como também de toda equipe, afetando o clima interno e consequentemente o desempenho do setor e da empresa. 

Melhora no Engajamento

Outro elemento subjetivo que faz a diferença no trabalho dos funcionários é o engajamento. Quando um profissional sente parte da empresa ele acaba tendo maior dedicação ao seu serviço, sentindo que o sucesso do negócio é o seu próprio. 

Investir na educação dos colaboradores irá fazê-los se sentirem valorizados pela organização, aumentando assim o engajamento e reduzindo o risco dos talentos irem embora. 

Assim, um treinamento bem planejado traz retornos concretos — qualidade e produtividade — e também internos — motivação e engajamento — à empresa. No entanto, fica agora a dúvida: como evitar que o treinamento seja um custo e torná-lo um investimento que irá aumentar os resultados da empresa? 

Como tornar o Treinamento um Investimento e não Custo  

Como dissemos, é preciso que as ações de educação corporativa sejam bem planejadas e executadas para que tragam os resultados desejados. 

O primeiro passo é valorizar o planejamento: é preciso entender quais são as necessidades de treinamento dos colaboradores, conhecer o seu perfil comportamental e perceber quais são as lacunas de aprendizado que existem antes de implementar qualquer ação. 

Desta forma, é possível mapear quais são os conhecimentos que poderiam melhorar o trabalho dos funcionários e que eles não possuem. Além disso, essa etapa de planejamento visa entender o público-alvo da ação para montar treinamentos que sejam verdadeiramente engajadores. 

Após fazer um planejamento detalhado com os objetivos, é preciso também pensar nas métricas que serão usadas para avaliar a efetividade e aplicação do treinamento, como a taxa de adesão, abandono, engajamento, crescimento da aprendizagem, o custo per capita e o ROI — o retorno sobre o investimento, ou seja, se a ação está trazendo mais resultados do que os valores investidos. 

Assim, o RH, gestores e empreendedores terão um parâmetro para avaliar se os treinamentos estão gerando os impactos concretos e esperados, tornando-se uma estratégia positiva para a empresa. 

No entanto, há outra questão que precisa ser pensada antes de implementar qualquer ação: não adianta elaborar os conteúdos mais importantes, saber exatamente quais são as necessidades de aprendizado e definir os indicadores certos se a metodologia de treinamento não for engajadora. 

Usar métodos pouco motivadores pode acabar afastando os funcionários da atividade, aumentando as taxas de evasão, abandono e baixa aprendizagem. Dificilmente os colaboradores irão se dedicar ao treinamento, deixando seu trabalho de lado, se a dinâmica não despertar seu engajamento. 
Resolva esse problema com soluções fáceis: conheça algumas ideias de treinamentos interativos para sua empresa e melhore os resultados do seu negócio!