Usar a tecnologia como apoio no processo de ensino e aprendizado se tornou comum nos tempos de hoje e o u-learning é uma alternativa que surgiu nessa era para facilitar ainda mais esse segmento. U-learning faz referência ao aperfeiçoamento através dos dispositivos móveis: tablets e smartphones, por exemplo.

Levando em consideração que no Brasil atualmente existem mais de 230 milhões de celulares ativos, conforme a pesquisa de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, essa é uma tendência relevante de acompanhar e entender, visto que tem grande potencial no processo de treinamento e desenvolvimento de pessoas no ambiente empresarial.

Se você se interessa pelo assunto, então se aprofunde na temática e veja quais são as vantagens e desvantagens que o u-learning possui.

Afinal, o que é u-learning?

O termo u-learning (ubiquitous learning) pode ser compreendido na língua portuguesa como “aprendizagem onipresente”, e faz referência a uma forma de educação que está em toda parte. A ideia começou a ser compartilhada por Mark Weiser em 1988 e hoje alcançou grandes proporções do mundo educacional.

U-learning é uma modalidade da Educação a Distância (EaD) que esta está ancorada especificamente nos dispositivos móveis, não dependendo de um mentor para mediar o conteúdo. Seu objetivo é desenvolver um cenário de aprendizado autônomo onde o participante fique envolvido em todo o processo.

Em outras palavras, o termo u-learning faz de qualquer situação uma oportunidade para desenvolver competências e habilidades, isso com o apoio dos dispositivos móveis que já são utilizados rotineiramente. Ele usa o avanço tecnológico para transformar a forma de aprender e inserir essa necessidade de aperfeiçoamento contínuo na vida cotidiana. 

Algumas características específicas são encontradas nesse modelo de aprendizado:

  • Acessível: os conteúdos u-learning são digitais, por isso podem ser acessados a qualquer momento e em todos os dispositivos móveis;
  • Permanente: os assuntos são coletados e compartilhados para consultas posteriores;
  • Interativo: além dos conteúdos em si, pode haver um espaço onde os participantes podem interagir, compartilhar suas perspectivas, aprender com os demais colegas ou até mesmo com um mentor – isso de forma simultânea ou não;
  • Contínuo: o processo de aprendizado através do u-learning é contínuo, não se limita apenas àquele material em específico, ao contrário, se estende ao longo da vida; 
  • Natural: tanto a interação contínua com o conteúdo como com a tecnologia faz do processo de aprendizagem algo mais natural, quase que imperceptível para o participante; e
  • Imediato: o conteúdo está disponível ao usuário o tempo todo, basta utilizar o dispositivo móvel, fazer uma busca e acessá-lo. 

Conforme a descrição dessas características pode-se dizer que o u-learning é uma modalidade de aprendizagem estendida do e-learning e do m-learning, e pode ser encontrada em plataformas como: blogs, fóruns, redes sociais e chats.

Vantagens do u-learning

As mudanças do mundo pedem que profissionais tenham pleno domínio de suas funções e estejam dispostos a desenvolverem competências e habilidades pessoais e profissionais para desempenharem suas atividades, sendo mais do que funcionários, mas protagonistas dentro da corporação que trabalham, uma necessidade real do mundo corporativo atual.

A empresa precisa promover treinamentos e desenvolvimento profissional para diminuir gaps de competências existentes nos colaboradores da instituição porque são eles que atrapalham o processo de criação de uma equipe de alta performance.

Tanto a necessidade do colaborador como da empresa está relacionada ao cunho educacional, portanto pode ser solucionada através de um programa de aprendizado contínuo. E o u-learning facilita o processo, pois garante maior liberdade de escolha para os colaboradores, acerca de quando e onde estudar. Para a empresa, o u-learning auxilia no processo de implementação da cultura de aprendizado da instituição garantindo profissionais melhores capacitados.

Bem diferente aos modelos tradicionais, como os treinamentos presenciais que precisam de opções pré-estabelecidas como data, duração, local e outros. Na aprendizagem ubíqua é possível personalizar o conteúdo de modo que ele seja ainda mais assertivo para a instituição.

Desvantagens do u-learning

Por outro lado, o estudante que utiliza plataformas u-learning precisa ser autônomo e autor do seu processo de aprendizado, isso porque o mentor não é figura obrigatória para a promoção do conhecimento nesse tipo de didática. Essa pode ser considerada uma desvantagem porque nem todas as pessoas têm disciplina para desenvolver um roteiro de aprendizado eficiente. 

Mais uma desvantagem do u-learning  é o fato de os dados não necessariamente estarem agrupados em um único lugar, então o usuário que utiliza u-learning como metodologia de aprendizado, quase sempre precisará recorrer a diversas plataformas para adquirir um conhecimento, isso porque o conteúdo é segmentado e muitas vezes não contempla todas as informações que uma pessoa precisa para entender um novo assunto.  

Outro problema do u-learning é que o principal instrumento de aprendizado, dispositivo móvel, pode ser usado para diversas finalidades: através dele é possível acessar sua conta bancária, assistir uma série, se relacionar com outras pessoas e mais. 

Essa característica multitarefa faz dele um instrumento de distração no momento de aprendizado, afinal, você pode estar lendo um conteúdo e receber uma ligação ou mensagem que atrapalhe o processo, sendo necessário interromper a linha de raciocínio e dar atenção para outra questão.

U-learning no ambiente corporativo

Muito tem se falado sobre a necessidade de as corporações incorporarem na sua cultura a promoção de aperfeiçoamento contínuo, isso porque um mundo globalizado requer que os profissionais adquiram novas competências e habilidades a todo o momento para corresponderem com a volatilidade das coisas

E como as pessoas já estão acostumadas a dispor de informações de forma rápida, prática e autônoma, através de seus dispositivos móveis, o ambiente corporativo pode estimular que elas utilizem essa ferramenta para aperfeiçoar competências e habilidades necessárias para desempenhar seus trabalhos dentro da organização, ao invés de aplicar o método tradicional de ensino.

Como é um instrumento que já faz parte da rotina do colaborador, incentivar seu uso para atividades convenientes da empresa, é uma forma de tornar a aquisição do conhecimento algo mais natural, interativa, acessível e imediata. Mas para que isso aconteça, você precisa despertar o interesse do profissional para esse novo formato de ensino-aprendizagem, por isso que tanto a cultural do aprendizado quanto o u-learning devem ser trabalhados em conjunto.

Quer saber como você pode fazer isso? No texto “Leve a aprendizagem contínua a sério e garanta seu lugar”, nós compartilhamos uma série de dicas que você pode utilizar para implementar a cultura do aprendizado contínuo na sua instituição e, assim, garantir que seus colaboradores evoluam sempre.