Desenvolver a comunicação assertiva é uma habilidade fundamental na vida pessoal, profissional e para as empresas de uma forma geral. Sem saber transmitir informações e ideias da melhor forma, diversos problemas podem surgir nessas várias esferas. 

O que você vai ver neste artigo:

Tem dificuldade ao lidar com pessoas, colegas e gestores, ou deseja melhorar esse aspecto na sua empresa? Confira 5 dicas para desenvolver a comunicação assertiva e fortaleça os relacionamentos na sua vida e organização!

O Que é e Qual a Importância da Comunicação Assertiva?

Não é à toa que a boa comunicação é uma das soft skills mais valorizadas no mercado: saber transmitir informações e ideias de forma eficiente, sem gerar conflitos e desentendimentos entre os envolvidos, é uma habilidade importante para uma dinâmica saudável entre pessoas, colegas, colaboradores e lideranças, e para as empresas de uma forma geral.

No entanto, assim como ela é valorizada, igualmente é difícil de ser encontrada, por diversos motivos. Muitos buscam desenvolver essa competência para melhorar sua vida pessoal, profissional e até mesmo os resultados de um negócio, mesmo sem saber como alcançar esse objetivo.

Primeiramente é importante definir conceitos: comunicação assertiva é a capacidade de transmitir suas ideias, opiniões e informações de forma eficiente e com firmeza, porém sem deixar de considerar a pessoa a qual a mensagem será direcionada. 

Esse conceito não significa impor sua visão de mundo aos outros, sim encontrar um equilíbrio na relação interpessoal, sabendo escutar e ter empatia, mas ainda sim alcançando os resultados desejados na discussão. 

Assim como toda relação é uma via de mão dupla, a comunicação também deve ser tratada da mesma forma, respeitando todas as partes envolvidas. Esse equilíbrio ajuda a tornar os relacionamentos mais abertos ao diálogo, algo benéfico em diversos contextos e sentidos.

Uma pessoa que sabe se comunicar com eficiência cultiva relações mais saudáveis, seja na vida pessoal ou profissional, além de conseguir melhorar o desempenho em sua carreira ao aproveitar oportunidades que não apareceriam caso essa habilidade não fosse bem empregada. 

Se a comunicação abre portas, elas são fechadas com a falta dessa competência. uma empresa com problemas nessa área, por exemplo, pode ter vários prejuízos: retrabalho por ruídos na informação; discrepâncias na qualidade e produtividade; conflitos desnecessários; dificuldades de relacionamento entre colegas, liderança e outras pessoas; formação de clima organizacional ruim; desvio dos objetivos e metas; entre tantos outros — inclusive resultando no aumento da rotatividade de pessoal. 

Desenvolver uma comunicação assertiva é ainda mais importante quando consideramos o papel do líder em qualquer grupo, especialmente em um negócio. A liderança deve sempre estar preparada para cobrar bons resultados, mas sem desmotivar e gerar maiores conflitos com os colaboradores. 

Desta forma, o líder consegue delegar as tarefas e avaliar os resultados, dando um feedback assertivo e honesto, ao mesmo tempo em que motiva seus funcionários e cria um clima organizacional saudável. 

Enquanto algumas pessoas têm uma natural facilidade de se comunicar, outras sentem maiores dificuldades em usar essa competência. No entanto, assim como qualquer habilidade, é possível desenvolvê-la com as estratégias certas. 

5 Dicas para Desenvolver a Comunicação Assertiva

Trabalhar uma competência é sempre um desafio, mas gera resultados positivos ao final. Seja para desenvolver a comunicação assertiva na vida pessoal ou profissional, ou como estratégia para a gestão de pessoas, algumas dicas podem ajudar a despertar essa habilidade:

1- Aprender a escutar e ter empatia

Um dos pontos importantes de qualquer comunicação é saber se colocar no lugar de quem irá escutar. Dialogar com alguém que não sabe ouvir é uma experiência frustrante: não há troca de opiniões e vivências, deixando de ser algo positivo para todos os envolvidos. 

Saber se colocar no outro é fundamental para entender o seu ponto de vista e também como estratégia para descobrir quais argumentos seriam convincentes a ele, levando em consideração suas ideias, necessidades e realidade. 

Assim, ter empatia não é somente uma atitude de respeito, como também uma postura inteligente diante dessa situação. 

2- Ter embasamento e planejamento

Ninguém (com bom senso) abordaria um diretor de uma grande companhia com uma ideia, sem ter qualquer dado ou embasamento que apoie esse projeto. Da mesma forma, não é uma boa ação iniciar uma conversa importante sem saber onde se quer chegar ou ter considerações sólidas para argumentar.

Imagine se o seu chefe lhe desse um feedback de que seus resultados não estão alcançando as metas definidas, porém usando indicadores equivocados: tanto o seu, quanto o tempo dele seriam gastos em uma conversa sem sentido e que poderia impactar negativamente em seu relacionamento.

Por isso, antes de iniciar qualquer conversa é importante definir o objetivo do diálogo, os argumentos que serão usados e também estratégias de conversação. Isso tudo deve ser feito ainda com espaço para a flexibilidade, dando abertura para as respostas que o outro irá trazer ao contato. 

3- Cuidado ao se expressar

As palavras e expressões têm um grande peso na conversa: elas podem tanto facilitar o entendimento e despertar a empatia, quando criar barreiras, desentendimentos e agressões. 

Nesse sentido, é fundamental saber e treinar formas de se expressar, escolhendo com sabedoria as palavras, exemplos e argumentos usados. E existe uma ferramenta que pode ajudar nessa situação: a comunicação não violenta

Usar exemplos das situações também é uma boa ideia para se expressar com maior clareza, tanto para mostrar pontos negativos quanto positivos, pois facilita o entendimento do ouvinte sobre o contexto e suas ações. 

Imagine o líder que relata uma situação em que o colaborador mostrou ótimos resultados, ressaltando como suas habilidades foram essenciais para alcançar a meta: essa fala estimularia comportamentos positivos, em um cenário cotidiano na vida do funcionário. 

4- Esperar o momento certo

Uma comunicação eficiente não se forma apenas pelas palavras corretas, o tempo também é um fator fundamental para o sucesso da conversa. Se a pessoa estiver em um momento atribulado, corrido ou que tenha impactos negativos em seu comportamento e visão de mundo, não será a melhor hora de falar sobre temas delicados ou complexos.

Melhor é sempre esperar que a pessoa tenha tempo e ânimo antes de trazer conversas mais profundas. 

5- Saber que não está no controle de tudo

A comunicação é uma via de mão dupla, certo? Então ela não depende apenas do emissor da mensagem. É preciso entender que nem tudo pode ser controlado por quem inicia a conversa e, por mais bem preparado e intencionado, algumas coisas não estarão ao seu alcance.

Ter plena noção disso irá ajudar a tirar um peso desnecessário das costas de quem inicia a conversa, focando sua atenção naquilo que realmente é de sua responsabilidade. 

Saber se comunicar com eficiência é fundamental para a sobrevivência das empresas, ainda mais para aumentar seu espaço no mercado em relação à concorrência. Descubra como o share of voice pode ajudar nessa dinâmica e fortaleça a imagem do seu negócio!