O dinamismo do século XXI requer de profissionais flexíveis e enérgicos para acompanhá-lo, e é aí que entram as habilidades comportamentais, que são atitudes que os colaboradores dispõem para colocar em prática algum determinado conhecimento e realizar suas tarefas no ambiente de trabalho.

Essa necessidade por profissionais com habilidades comportamentais aumentou significativamente com a pandemia do coronavírus e sofre mais influência ainda por conta da crise econômica, pois empresas querem cada vez mais dispor de profissionais capacitados para lidar com cenários incertos.

Para se ter uma ideia, de acordo com a pesquisa Habilidades 360º: América Latina 2020, da assessoria de recursos humanos Page Personnel, 80% dos desligamentos de colaboradores estão relacionados às gaps dessas competências, número este que só revela a importância de discutir o assunto.

Visto que são diversas as habilidades comportamentais existentes, é importante considerar quais são as mais valorizadas nos tempos atuais para desenvolvê-las e, assim, garantir um espaço no mercado de trabalho.

Se você tem interesse em descobrir mais sobre o assunto, então é só continuar com a leitura deste artigo!

O que você vai ver neste artigo:

O que são habilidades comportamentais?

Antes de saber quais são as habilidades comportamentais mais valorizadas nos dias de hoje, é importante se aprofundar no termo “habilidades comportamentais”. Acima você viu que as habilidades comportamentais são atitudes ou traços que permitem com que um colaborador exerça sua profissão, ou seja, suas atividades no trabalho.

Isso significa que o colaborador que dispõe de habilidades comportamentais, possui uma série de conhecimentos, habilidades, sentimentos e atitudes que os ajudam a desempenhar e se relacionar com o seu trabalho de forma efetiva.

Essas competências comportamentais normalmente não são adquiridas em cursos profissionalizantes ou em outro tipo de educação tradicional, pois elas são diferentes das competências técnicas. 

Estas competências comportamentais são desenvolvidas em ambientes que dão abertura ao autodesenvolvimento, pois estão conectadas aos comportamentos, atitudes e, inclusive, aos sentimentos de uma pessoa.

Diferença entre habilidades comportamentais e técnicas

No âmbito do trabalho são requisitados dos profissionais dois tipos de competências, as competências comportamentais e as competências técnicas, por isso é normal não saber exatamente o conceito e a finalidade de cada uma delas.

Mas, de forma resumida, a competência técnica é aquela que pode ser desenvolvida através da experiência profissional ou de uma educação formal, são aprendizados que podem ser adquiridos através de treinamentos, congressos, livros, faculdade e mais.

Alguns exemplos são: conhecimento em linguagem de programação como HTML, Python e Java Script, domínio de idioma, compreensão em informática, noção em programas do pacote Microsoft Office e outros.

Já as competências comportamentais são práticas que ajudam no desenvolvimento dessas tarefas, como ética, adaptabilidade, capacidade para solucionar problemas, intraempreendedorismo, capacidade para trabalhar em equipe, proatividade e inteligência emocional.

As habilidades comportamentais mais valorizadas atualmente

Apesar de existir diversas competências comportamentais, há algumas específicas que as empresas valorizam mais. Confira, agora, quais são elas.

Habilidades interpessoais

Habilidades interpessoais estão relacionadas à comunicação, e ajudam os profissionais a se comunicarem e se relacionarem com os demais colegas da instituição e com a liderança, impactando diretamente no clima organizacional da empresa.

Essas habilidades interpessoais também requerem do profissional habilidades pessoais e sociais, por isso, influenciam em outras características e competências comportamentais valorizadas no ambiente corporativo, como capacidade de trabalhar em equipe e ética.

Automotivação

A habilidade comportamental de automotivação é a capacidade de ficar motivado independente das adversidades e desafios do dia a dia empresarial. O colaborador que dispõe dessa capacidade, vê todo e qualquer cenário como um aprendizado, uma oportunidade de crescimento.

Criatividade

A criatividade – também vista como habilidade de resolver problemas – é uma soft skill que possibilita ao profissional criar soluções, encontrar novas oportunidades e inovar. 

Profissionais criativos tendem a trazer resoluções criativas, novos métodos de trabalho e inovar os produtos e serviços, garantindo alternativas mais assertivas aos clientes, que vão de encontro às necessidades e aos anseios que ele busca.

Você já ouviu a história de uma marca de pasta de dente que precisava aumentar suas vendas? Ela explica exatamente o que é dispor de criatividade. 

Certa vez, uma marca de pasta de dente reuniu os principais profissionais de sua empresa para discutir possíveis alternativas para aumentar seus lucros, então tinha ali um profissional da equipe de vendas, outro de comunicação e marketing, outro de gestão de projetos e assim por diante.

Na reunião foram apresentadas diversas soluções: campanhas de comunicação, lançar um novo produto e mais, só que todas elas precisavam de grande investimento financeiro e já tinham sido utilizadas anteriormente. Até que um senhor que estava trabalhando na limpeza da sala, pediu licença para falar e trouxe uma alternativa: aumentar a abertura da saída da pasta de dente, assim, sairia mais produto e os consumidores passariam a comprar mais.

A solução simples gerou grandes lucros para a empresa, sem que ela tivesse que investir em campanhas de marketing, por exemplo. Tudo porque o profissional pensou “fora da caixa” e inovou na solução.

Aprendizado contínuo

Um colaborador não deve ficar satisfeito com o conhecimento que tem, ele precisa dispor de interesse para sempre se aprimorar, seja suas habilidades comportamentais ou suas competências técnicas. 

A empresa tem grande importância nesta situação, pois ela deve proporcionar uma cultura de aprendizado contínuo em seus colaboradores, disponibilizando oportunidades de crescimento, como o desenvolvimento de palestras, workshops, convênios com faculdades e cursos de idiomas, mas parte deste interesse também precisa vir do profissional.

Adaptabilidade

A adaptabilidade é a capacidade de o colaborador se ambientar em novos cenários ou outras circunstâncias que não sejam as que está acostumado, ou seja, ser flexível mesmo em um ambiente diferente. 

Na empresa, a adaptabilidade é necessária para conviver com as diferenças, entregar resultados mesmo com mudanças internas ou externas e continuar a desempenhar uma atividade mesmo em cenários incômodos.  

Em um mundo volátil, incerto, complexo e ambíguo, essa habilidade comportamental se faz essencial para corresponder com as necessidades.
Agora que você já sabe quais são as 5 habilidades comportamentais mais valorizadas pelas empresas atualmente, o próximo passo é saber como desenvolvê-las. Se tem interesse sobre o assunto, confira o artigo: “Conheça os estilos de aprendizagem e veja como aprimorá-los”.