Planejar corretamente as ações de educação corporativa é o primeiro passo para tornar essa estratégia mais efetiva. Mas, no meio de tantas atividades, o RH pode acabar se perdendo nesse processo e deixando de realizar algumas tarefas importantes. Por isso é fundamental usar um checklist de treinamento e desenvolvimento para cumprir todas as etapas.

Trabalhe a capacitação dos seus colaboradores em ações que realmente tragam resultados! Descubra nesse artigo como fazer o checklist de treinamento e desenvolvimento desse ano e torne essa estratégia mais efetiva.

A Importância do Treinamento e Planejamento

Investir em educação empresarial é uma excelente ideia para aumentar o desempenho dos colaboradores: essas ações contribuem para capacitar tecnicamente os funcionários e despertar habilidades subjetivas que influenciam, de certa maneira, o seu trabalho. Assim, tanto a qualidade como produtividade da equipe podem ser melhorados ao adotar essa ferramenta.

No entanto, como toda estratégia, é preciso fazer um bom planejamento para que ela atinja os objetivos e traga os resultados desejados. Porém, montar as atividades de educação corporativa não é algo tão fácil assim: são vários detalhes que o RH deve estar atento para desenvolver uma ação verdadeiramente engajadora e eficiente.

Para te ajudar nessa tarefa montamos esse checklist de treinamento e desenvolvimento prático para adotar na sua empresa e ter resultados com a estratégia:

Checklist de Treinamento e Desenvolvimento

Existem uma série de pequenas tarefas que formam uma ação de educação corporativa eficiente. Quebramos o processo inteiro em 12 partes para tornar essa explicação mais didática:

1- Descobrir as necessidades

O primeiro passo é investigar quais são as lacunas e oportunidades de aprendizado e aprimoramento na empresa. Quais os conhecimentos e competências que seriam importantes que os colaboradores dominassem? O que falta em sua formação técnica ou perfil comportamental?

Todas essas questões devem ser resolvidas por meio das ações de educação empresarial. E uma ferramenta que pode ajudar bastante nesse processo de investigação é o Levantamento das Necessidades de Treinamento, desenvolvida justamente para identificar as lacunas, falhas e oportunidades educacionais na equipe.

2- Entender o público-alvo da ação

Além de ver o processo de forma objetiva — o que os seus colaboradores precisam aprender/desenvolver? — é preciso conhecer melhor o público-alvo da ação para montar algo verdadeiramente eficiente.

Nessa etapa é importante descobrir quais são as necessidades, expectativas, referências e preferências dos colaboradores no qual a atividade será adotada. Essa pesquisa irá ajudar tanto na escolha da metodologia como na montagem dos materiais da ação, para desenvolver ações engajadoras.

3- Definir os objetivos

Ao descobrir as necessidades e o perfil do público-alvo do treinamento e desenvolvimento, agora é a hora de definir oficialmente os objetivos da ação. 

Alguns exemplos são: desenvolver o espírito de trabalho em equipe no setor de marketing; ensinar técnicas mais eficientes de persuasão aos vendedores; treinar o departamento financeiro/jurídico em uma recente mudança de legislação.

Deve-se definir objetivos concretos e específicos, pois ficará mais fácil montar uma estratégia que irá sanar as necessidades da empresa e colaboradores. 

4- Estipular o orçamento

Todas as ações dentro da empresa tem seus custos e despesas. É importante considerar quanto é possível investir nas ações de educação empresarial até para ajudar a definir a metodologia e recursos que serão empregados nas atividades.

5- Definir metodologia

Essa escolha é uma das mais importantes nesse processo, justamente porque uma opção equivocada pode prejudicar a efetividade do treinamento e desenvolvimento. 

Imagine adotar uma metodologia que não desperte a motivação dos colaboradores e seja monótona: os funcionários não irão aproveitar tanto quanto uma estratégia ativa e engajadora, certo?

Essa etapa também implica em: 

  • Pesquisar diversas metodologias de treinamento;
  • Verificar quais podem ser adotadas na empresa;
  • Considerar formar parcerias com empresas especializadas em treinamento, facilitando a vida do RH e montando ações ainda mais eficientes;
  • Identificar os recursos que deverão ser implementados por conta da metodologia (instrutores, espaço físico, soluções tecnológicas…).

6- Montar o calendário 

Algo importante no planejamento é definir o cronograma de treinamento e desenvolvimento, seja a respeito das etapas de organização ou a execução das atividades em si. Desta forma, o RH tem maior controle da estratégia e sua implementação. 

7- Definir as métricas de avaliação

Outra ação fundamental para montar uma estratégia eficiente é estabelecer os indicadores de treinamento e desenvolvimento. Essas métricas irão ajudar o RH a avaliar as ações, descobrindo se estão trazendo os resultados desejados e dar pistas sobre os pontos que precisarão ser aprimorados. 

8- Montar/revisar/validar os conteúdos e ações

Essa é a etapa de colocar a mão na massa:

  • Caso o treinamento e desenvolvimento seja feito internamente: o RH deve desenvolver ou acompanhar a produção dos conteúdos e ações, revisando e validando os materiais e ideias;
  • Caso a empresa conte com um parceiro: o RH deve alinhar os objetivos, perfil do público-alvo e outras informações importantes com o fornecedor; acompanhar e validar os conteúdos, materiais e metodologia usadas na ação.

9- Alinhar as ações com o público-alvo e envolvidos

Antes de aplicar as ações, é preciso alinhá-las aos colaboradores e seus líderes: deve-se deixar claro a importância dos treinamentos e atividades de desenvolvimento, explicar como funciona a metodologia adotada e como serão as avaliações. 

Assim, diversas dúvidas serão sanadas e os funcionários poderão aproveitar melhor a estratégia.

10- Aplicar as ações de treinamento e desenvolvimento

Agora é a hora mais prática. O RH deve tirar a estratégia do papel e acompanhar a sua adoção para garantir que tudo está acontecendo como o esperado e os materiais/metodologias estão sendo aplicados corretamente. 

11- Avaliar os resultados

Após aplicar as ações de treinamento e desenvolvimento, é preciso avaliar os resultados da estratégia para saber se atingiram as metas estipuladas anteriormente. 

Deve-se olhar os números da empresa, as métricas definidas no passo 7 e objetivos da etapa 3, além de também analisar o feedback dos participantes da estratégia: acharam os conteúdos importantes? Consideram a metodologia engajadora? Tiveram problemas durante a dinâmica?

12- Aprimorar a estratégia

Todas as questões levantadas no passo anterior vão ajudar a tornar as ações de educação empresarial mais eficientes. Agora é a hora de identificar os pontos positivos e que precisam ser melhorados e aprimorar o treinamento e desenvolvimento de colaboradores da organização.

Anotou todos os passos do checklist de treinamento e desenvolvimento? Agora seu RH está pronto para planejar essa dinâmica e garantir melhores resultados na gestão de pessoas! Porém, não adianta fazer todo esse trabalho para realizar apenas uma ação isolada.

Confira nosso artigo A importância do treinamento contínuo para organizações e torne essa estratégia ainda mais eficiente na sua empresa!