Treinamento corporativo: tudo que você precisa saber sobre

Treinamento corporativo
11 out 2023

Treinamento corporativo nada mais é do que implementar ações para aperfeiçoar habilidades técnicas e comportamentais dos colaboradores. Essa prática pode ser realizada através de diferentes ferramentas: gamificação, seminários, plataformas on-line, entre outras.

Investir na capacitação dos colaboradores é fundamental para uma empresa se manter competitiva no mercado. Uma das práticas mais efetivas para atingir esse objetivo é o treinamento e desenvolvimento de pessoas

Por meio dele, é possível desenvolver habilidades específicas nos funcionários, garantindo que eles estejam preparados para atender aos objetivos estratégicos da organização.

As aulas podem ser direcionadas a qualquer tipo de colaborador, desde os que ocupam cargos operacionais até os líderes da empresa. Basta que seja feito um estudo cuidadoso sobre o público e o conteúdo que será abordado. 

Pensando nisso, explicaremos neste post todos os passos para você elaborar um treinamento empresarial inovador e estruturado, além das principais vantagens dessa prática. Interessado? Confira a seguir!

O que é um treinamento corporativo?

Treinamento corporativo é uma estratégia adotada por empresas para melhorar as competências técnicas e comportamentais dos seus funcionários, que impactam diretamente na produtividade e qualidade do trabalho das equipes.

O treinamento corporativo pode ser adotado em todas as áreas de um negócio — como vendas, treinamento para call center, limpeza, segurança do trabalho, marketing e estratégico — tanto para educar os funcionários em questões específicas de seus cargos, como também para transmitir a cultura organizacional, aumentar seu engajamento com a empresa e desenvolver habilidades subjetivas. 

Essa ferramenta é essencial para preparar algum colaborador a assumir uma posição de liderança ou até mesmo aprimorar suas competências gerenciais para ser um líder mais eficiente e humano e, consequentemente, despertar o melhor de sua equipe. 

Por esse e tantos motivos, essa ferramenta é bastante adotada por empresas de todos os portes e segmentos de mercado, seja em ações simples ou mais sofisticadas. No entanto, algumas pessoas acabam confundindo o treinamento corporativo com outras estratégias, gerando ruídos na comunicação do RH e gestores e na implantação das atividades.

Mas na prática, o que é treinamento corporativo?

O treinamento corporativo refere-se a programas e atividades desenvolvidas por uma organização para aprimorar as habilidades, conhecimentos e competências de seus funcionários.

O objetivo do treinamento corporativo é capacitar os colaboradores a desempenharem suas funções de maneira mais eficiente e eficaz, a fim de impulsionar o sucesso da empresa.

Os programas de treinamento corporativo podem abranger uma variedade de áreas, incluindo habilidades técnicas, como uso de software ou operação de equipamentos específicos, e habilidades comportamentais, como liderança, comunicação, trabalho em equipe e resolução de problemas.

Eles podem ser fornecidos por meio de workshops, palestras, seminários, treinamento online, mentoring e coaching.

O treinamento corporativo tem benefícios tanto para os funcionários quanto para a organização.

Para os colaboradores, o treinamento oferece oportunidades de desenvolvimento profissional, aquisição de novas habilidades e conhecimentos, melhoria da produtividade e desempenho, além de aumentar a motivação e satisfação no trabalho.

Para as empresas, o treinamento corporativo pode levar a um aumento da eficiência operacional, redução de erros e retrabalho, maior inovação, melhor atendimento ao cliente e uma vantagem competitiva no mercado.

Por exemplo: você possui uma empresa e seu objetivo é aumentar, aprimorar e revelar novos talentos no âmbito de desenvolvimento de liderança. Você pode implementar um treinamento que visa aumentar habilidades e competências necessárias para se assumir a liderança no mercado de trabalho.

Esse treinamento corporativo será capaz de identificar qual colaborador se saiu melhor ou aquele que obteve maiores dificuldades, além de criar descobertas dentro de cada um, seja voltado para liderança ou um despertar para novas áreas.

Esse é apenas um exemplo de treinamento corporativo, as necessidades e objetivos é o que irá ditar qual será o programa mais adequado para cada situação corporativa. 

Portanto, o treinamento corporativo é uma prática importante para o desenvolvimento de talentos dentro das organizações, proporcionando um ambiente de aprendizado contínuo e ajudando a impulsionar o crescimento e o sucesso empresarial.

Qual a importância do treinamento corporativo?

Agora que você já viu o que é treinamento corporativo, vamos a importância dele. Muitas organizações, principalmente as de sucesso, perceberam a relevância da empresa em treinar os profissionais.

A significância do uso desses programas não é se dá somente para o desenvolvimento do funcionário em aprimorar seus conhecimentos, mas também para impactar de forma positiva toda uma empresa e seus os resultados.

Deve-se levar em consideração que tudo trata-se de um investimento para alcançar um retorno, e isso engloba a todos, não só a companhia.

Qual a diferença entre educação corporativa e treinamento corporativo?

Os dois termos são extremamente parecidos, não somente na grafia como também na lógica por trás de seus conceitos. Entretanto, existem sim diferenças entre a educação corporativa e treinamento corporativo — e saber delas é fundamental para o RH definir suas ações e programas.

Em resumo, a educação corporativa se trata de uma estratégia maior: ela é o conjunto de ações voltadas ao aprendizado dos colaboradores e alinhadas aos objetivos da empresa. 

Ela almeja metas a longo prazo, pensando em como as competências e habilidades desenvolvidas nos funcionários irão contribuir para alcançar grandes resultados no futuro. 

Além disso, por ser um conceito guarda-chuva, a educação corporativa consegue abrigar diversas metodologias e estratégias em suas atividades, como aulas presenciais, EAD e gamificação, entre outras.

Já o treinamento corporativo é feito de ações pontuais, que desejam resolver problemas ou aproveitar oportunidades já no curto prazo, além de serem pensadas mais de forma individualizada — nas necessidades de cada colaborador, do setor, de uma franqueada, entre outros.

Ou seja, a educação corporativa é uma grande estratégia, considerando objetivos futuros e globais, na qual o treinamento é uma das ferramentas mais usadas, resolvendo situações presentes e locais.

Qual é o objetivo principal do treinamento corporativo?

O treinamento corporativo tem como objetivo aperfeiçoar as habilidades e competências dos profissionais que trabalham na instituição para que possam desempenhar seu trabalho da melhor forma possível.

Ele inclui práticas que melhoram a conscientização e as competências do trabalhador, além de proporcionar o desenvolvimento de soft skills e hard skills que afetam diretamente o desempenho dele.

Como exatamente o treinamento vai influenciar nessa melhora vai depender do objetivo específico pelo qual ele foi criado. Digamos que sua empresa vai implementar um novo software na corporação e precisa que seus colaboradores tenham conhecimento sobre a fim de que possam trabalhar com ele, então você pode desenvolver um treinamento voltado a isso.

Nesse cenário, o treinamento corporativo terá como foco melhorar as habilidades dos colaboradores em um software x. Portanto, cabe dizer que o treinamento corporativo sempre terá um objetivo geral (aperfeiçoar uma habilidade técnica ou uma competência) e um específico. 

O objetivo específico sempre vai variar de acordo com as necessidades identificadas pela empresa, podendo ser desde uma atualização dos processos organizacionais até o trabalho em equipe.

É fundamental que o treinamento empresarial esteja interligado com o propósito da empresa naquele momento. Se sua instituição identificou a necessidade de melhorar o atendimento comercial, então os gestores juntamente com os profissionais de RH precisam desenvolver cursos, palestras, seminários ou jogos para treinamento que resultarão nesse resultado. 

Já se a meta é melhorar o trabalho em equipe, então as ações precisam focar nisso. Logo, é possível observar que o treinamento corporativo pode abranger diferentes objetivos, tanto de curto como de médio e longo prazo. Isso porque todos esses elementos têm como objetivo final gerar melhorias contínuas em seus funcionários e seus resultados.

Quais os benefícios do treinamento corporativo?

Montar uma equipe com profissionais que realmente fazem a diferença é um dos maiores desejos de qualquer organização. Contudo, com um bom programa de treinamentos corporativos, isso pode se tornar realidade. E as vantagens não param por aí. Confira a seguir os principais benefícios dessa prática.

Melhoria no clima organizacional

Quando a empresa investe no desenvolvimento dos seus colaboradores, eles se sentem valorizados e ficam mais motivados, o que melhora o clima organizacional. Isso significa que a equipe irá trabalhar em um ambiente mais saudável, o que impacta diretamente na sua produtividade, qualidade do serviço e na sinergia de todos os profissionais.

Aumento da produtividade

O aumento da produtividade é uma das vantagens mais evidentes de uma política de treinamentos estruturada. Se um funcionário tiver suas competências desenvolvidas, seu desempenho na realização das tarefas diárias certamente será melhor. Esse fator, somado ao aumento do engajamento profissional, pode ser decisivo para os resultados do negócio.

Colaboradores mais confiantes

Profissionais devidamente capacitados também se tornam mais confiantes. Ao adquirir novos conhecimentos e melhorar seu desempenho, o colaborador passa a se sentir apto a dar opiniões e sugerir soluções inovadoras para a empresa. Esse tipo de mentalidade é essencial em instituições que desejam crescer e ser relevantes no mercado.

Fortalecimento da cultura organizacional

Um dos objetivos que um treinamento pode ter é de educar e reforçar os valores que guiam a empresa. Esse cuidado é importante para que todos os colaboradores transmitam essas qualidades em seu trabalho e rotina, como o incentivo à inovação e o respeito à diversidade nas empresas

Desta forma, todos os produtos, serviços e relacionamento com o cliente e colegas serão permeados pela cultura organizacional, fortalecendo a imagem da empresa — interna e externamente.

Redução da rotatividade 

Os treinamentos corporativos podem ajudar a reduzir o turnover da empresa por dois motivos: por estarem mais capacitados, os funcionários irão gerar mais resultados, prevenindo desligamentos; e ao estarem motivados e valorizados, dificilmente os talentos desejarão trocar de trabalho. Desta forma, retêm-se os bons profissionais e evita-se custos financeiros, intelectuais e produtivos ao negócio.

Quais são os tipos de treinamento corporativo?

Existem várias metodologias de treinamento que podem ser adotadas nos treinamentos corporativos, com suas vantagens e limitações. É importante conhecer as principais para escolher aquela que mais se encaixe nas necessidades e possibilidades da empresa.

Gamificação

Este é um dos tipos mais inovadores de treinamento corporativo. A gamificação é uma estratégia que usa elementos e lógica comuns aos jogos em contextos que não se resumem a entretenimento, como praticar exercícios físicos e estudar, por exemplo. Neste caso, recursos como storytelling, missões e pontuação são usados para motivar os colaboradores a realizarem as atividades educativas.

A gamificação para treinamento corporativo permite melhorar a experiência, sendo mais imersiva e interativa de aprendizagem, despertando o engajamento dos colaboradores no treinamento. Além disso, em sua modalidade eletrônica, as plataformas coletam os dados do desempenho dos funcionários e geram relatórios detalhados — com informações importantes para aprimorar cada vez mais a estratégia.

No entanto, é importante saber usar os elementos da forma correta para educar e não apenas entreter. Uma forma de evitar problemas é contando com uma parceira especialista em gamificação para usar todos os recursos da melhor forma e alcançar os resultados desejados.

5 Passos para Gamificar sua Empresa

Presencial expositivo

Esse é o modelo mais tradicional, que usa a mesma lógica de uma sala de aula: há um instrutor que ministra os encontros; o material didático e um espaço físico, que pode ser na própria empresa ou em um local alugado. Os colaboradores tiram um tempo de sua rotina para participar das atividades, prestando atenção no conteúdo e tirando dúvidas.

Enquanto esse método é comum em diversas ações educacionais, ele pode se tornar cansativo ao não estimular maior participação dos estudantes e não usar formatos diversificados. Assim, o treinamento acaba engajando pouco e, consequentemente, reduzindo os resultados da estratégia.

Presencial dinâmico

Uma forma de tornar o modelo presencial mais motivador é aplicando metodologias ativas de aprendizagem. Ações como sala de aula invertida, dinâmicas, entre outras ideias especiais, são adotadas no contexto educativo para engajar os colaboradores.

É preciso que o RH e o instrutor tenham cuidado para dosar os momentos mais descontração com os de aprendizado, além de investir na criatividade e recursos diversos para que este método seja eficiente.

EAD

Nem sempre as atividades presenciais podem ocorrer, seja por problemas com espaço físico ou horários dos funcionários. Uma solução que cortou distâncias na educação foi o EAD, que também pode ser aplicado no contexto empresarial.

É possível montar aulas gravadas que podem ser acessadas pelos estudantes a qualquer hora e de qualquer lugar. Isso ajuda a otimizar o tempo dos colaboradores e a reduzir alguns gastos para a empresa.

É importante que o RH acompanhe o desempenho dos funcionários nas atividades, assegurando que estão assistindo às aulas, conferindo os materiais extras, realizando os testes e, principalmente, aprendendo com o treinamento.

Treinamento Corporativo EAD: por que apostar nessa modalidade

O treinamento corporativo EAD (ensino a distância) é uma modalidade que utiliza da tecnologia para oferecer diversos programas para aprimorar habilidades e competências dos funcionários de uma empresa, a diferença do treinamento tradicional, é que este é feito remotamente.

Confira algumas das vantagens que você deve apostar na modalidade a distância:

Flexibilidade

Por meio do EAD, as empresas podem oferecer treinamentos para seus colaboradores em qualquer lugar e a qualquer hora, desde que tenham acesso à internet. Os profissionais podem realizar o treinamento de acordo com suas próprias agendas, sem a necessidade de se deslocar para uma sala de aula em horários específicos.

Essa flexibilidade permite que os funcionários sejam mais autônomos e responsáveis por seu próprio aprendizado. Além disso, o treinamento corporativo EAD também permite que eles possam aprender no ritmo que mais se adequa às suas necessidades, revisando o conteúdo sempre que necessário e avançando no treinamento quando se sentirem preparados.

Outra vantagem da flexibilidade oferecida pelo treinamento corporativo EAD é que as empresas podem treinar colaboradores em diferentes regiões geográficas, sem a necessidade de investir em deslocamentos e hospedagens. Isso é particularmente útil em empresas com equipes distribuídas geograficamente, em que os profissionais trabalham em diferentes filiais ou regiões do Brasil e do Mundo.

No entanto, para que o treinamento corporativo EAD seja eficaz, é importante que as empresas ofereçam um conteúdo de qualidade, uma plataforma de treinamento confiável e um suporte adequado aos colaboradores. 

Além disso, é importante que a empresa acompanhe o progresso dos funcionários e esteja disponível para esclarecer dúvidas e oferecer feedback. Com essas medidas, a flexibilidade do treinamento corporativo EAD pode ser utilizada de forma efetiva para melhorar as habilidades e competências de seus profissionais, contribuindo, assim, para o sucesso da corporação.

Redução de custos

A modalidade EAD (ensino a distância) pode ser uma excelente opção para as empresas que desejam reduzir os custos com treinamento corporativo.

A redução de custos com infraestrutura ocorre quando com o EAD, as empresas não precisam investir em salas de aula ou equipamentos específicos, como projetores ou quadros brancos, já que os colaboradores podem acessar o treinamento em seus próprios dispositivos: computadores ou smartphones.

O deslocamento é outra vantagem, pois os profissionais não precisam se deslocar para participar do treinamento, o que reduz os custos com transporte, hospedagem e alimentação. Além disso, o tempo gasto com deslocamentos pode ser aproveitado de forma mais produtiva pelos colaboradores.

Há também economia de materiais. As empresas podem disponibilizar o conteúdo do treinamento on-line, o que reduz os custos com materiais impressos, como apostilas ou manuais.

A escalabilidade é outro fator que permite que as empresas treinem um grande número de colaboradores ao mesmo tempo, sem que isso aumente significativamente os custos. Isso é particularmente útil para empresas com equipes em diferentes estados ou que precisam treinar novos colaboradores regularmente.

O treinamento corporativo EAD também pode diminuir custos na contratação de instrutores, uma vez que as empresas podem gravar o conteúdo do treinamento e disponibilizá-lo para um grande número de colaboradores.

Acesso remoto

O acesso remoto é uma das principais vantagens do EAD (ensino a distância) corporativo, pois permite que os funcionários acessem o conteúdo do treinamento de qualquer lugar e a qualquer momento. Os profissionais só precisam de um aparelho com acesso à internet.

Sem falar do privilégio de ter acesso a especialistas da área, permitindo que a empresa possa convidar pessoas com propriedade de fala para instruir e ensinar outros funcionários de diversas regiões, sem precisar gastar a mais para trazer uma palestra, mensagem e conhecimento de qualidade para toda a empresa.

Interatividade

A interatividade é uma das principais características do treinamento corporativo EAD que o torna tão efetivo em comparação com outras formas de treinamento. Através de diversas ferramentas, a interatividade permite que os colaboradores se envolvam ativamente com o conteúdo do treinamento, tornando o aprendizado mais dinâmico, prático e efetivo.

Como por exemplo o uso de questionários, que são uma forma efetiva de avaliar o conhecimento adquirido pelos alunos e verificar se eles entenderam o conteúdo do treinamento. Além disso, os questionários podem ser usados como uma forma de feedback para os colaboradores, mostrando onde eles precisam melhorar e quais tópicos são importantes para o negócio.

Outra forma bastante eficaz são as simulações, que permitem que os funcionários pratiquem habilidades e competências em um ambiente seguro e controlado, sem o risco de cometer erros prejudiciais ao negócio. Isso é particularmente útil para treinamentos que envolvem habilidades técnicas, como programas de computador ou equipamentos específicos.

Além do mais, a interatividade pode ser aproveitada em forma de fóruns de discussões, pois permite que essa troca de ideias, opiniões e experiências relacionadas ao conteúdo do treinamento seja feita de forma saudável e respeitosa. Isso ajuda a criar um ambiente de aprendizado colaborativo e aprofundar o conhecimento dos colaboradores sobre os tópicos abordados. 

Jogos educativos também é uma boa pedida quando se trata de interatividade, pois é um mecanismo divertido e efetivo de treinamento, que ajuda a engajar os colaboradores no conteúdo do treinamento e torna o aprendizado mais lúdico e interativo.

Personalização

O treinamento corporativo de ensino a distância possibilita que as empresas personalizem o aprendizado de seus colaboradores de acordo com suas necessidades e objetivos específicos. 

Isso pode ser feito de várias maneiras, através de um conteúdo personalizado, do ritmo de aprendizado, da metodologia utilizada e assim vai.

Quais as etapas de um treinamento corporativo?

Um bom programa de treinamento corporativo geralmente envolve diversas etapas para que a sua eficácia seja garantida, embora algumas abordagens possam ser mais simples e variar de acordo com a organização e suas necessidades específicas. 

Abaixo estão algumas etapas de treinamento que vale a pena conferir:

Necessidades

O levantamento das necessidades é a etapa que serve para identificar as necessidades de treinamento da empresa e dos funcionários. Ela pode ser feita por meio de pesquisa, entrevista ou análise de desempenho. 

Tudo vai depender da forma como sua empresa coleta informações sobre o desempenho dos colaboradores e identifica a necessidade de treinamento ou desenvolvimento para aprimorar uma hard ou soft skills.

Objetivos

O objetivo do treinamento precisa estar alinhado com o processo anterior - identificar a necessidade de aperfeiçoamento profissional dos colaboradores da sua empresa. Ao fazer isso, você consegue definir onde quer chegar ao adotar e implementar educação corporativa na sua instituição.

Programa

Aqui será decidido o formato de treinamento (workshop, cursos on-line, palestras, algo na prática, etc.), tanto quanto a duração, serão definidos também os recursos necessários, as atividades que serão incluídas e o investimento. 

Quem irá projetar esse programa também deve levar em consideração o público-alvo em questão, para atender às necessidades dos participantes de forma positiva e colher melhores resultados.

Materiais

O recurso que será utilizado, irá variar de acordo com a necessidade encontrada, até porque existem diferentes opções de materiais no mercado, que contemplam todos os portes e orçamentos.

Os materiais de treinamento podem ser, por exemplo: manuais, apresentações, vídeos, recursos on-line, plataformas de LMS, gamificação criativa, entre outros métodos. 

Lembrando que todo material de apoio deve ser claro, objetivo, descontraído e capaz de fornecer o conhecimento necessário.

Implementação

Essa etapa consiste em entregar o treinamento ao colaborador, podendo ser presencial ou a distância. Neste momento é importante se atentar ao instrutor, que precisa ser condizente com a realidade da empresa e equipe, assim ele será capaz de entregar as atividades corretas que possam garantir participação satisfatória, a fim de obter conhecimento.

Avaliação e feedback

Com a conclusão do treinamento, agora chegou a hora de avaliar a eficácia, para isso, é possível aplicar testes, questionários, feedbacks aos colaboradores e fazer também uma avaliação dos participantes para que todos os dados coletados pós-treinamento possam ser úteis na hora de identificar corretamente se os objetivos foram alcançados e áreas que precisam de ajustes e melhorias.

Acompanhamento

É preciso entender que o treinamento não acaba no momento da conclusão do programa, para se obter 100% de aproveitamento de qualquer treinamento corporativo, é preciso após o seu término, acompanhar e reforçar tudo o que foi aprendido.

Assim como um hábito, o conhecimento adquirido deve ser colocado em prática sempre, mesmo que em pequenas porções diárias.

Por fim, o treinamento corporativo desempenha um papel fundamental no desenvolvimento e no sucesso das organizações. Ao capacitar os funcionários com habilidades, conhecimentos e competências relevantes, o treinamento corporativo permite que eles se tornem mais eficientes, produtivos e engajados em suas funções. Isso, por sua vez, contribui para o crescimento e a competitividade da empresa.

Além disso, o treinamento corporativo ajuda a promover um ambiente de aprendizado contínuo, onde os colaboradores podem expandir suas capacidades e se adaptar às mudanças do mercado e da indústria. 

Isso é especialmente importante em um mundo empresarial em constante evolução, onde a atualização constante de habilidades é necessária para se manter relevante.

O treinamento corporativo também desempenha um papel crucial na retenção de talentos, pois demonstra o compromisso da empresa com o desenvolvimento e o crescimento de seus colaboradores. Ao investir no desenvolvimento de sua equipe, as organizações podem aumentar a motivação e a satisfação no trabalho, o que pode levar a uma maior retenção de talentos e a uma equipe mais engajada.

Além disso, o treinamento corporativo pode contribuir para a melhoria da cultura organizacional, promovendo valores como aprendizado, colaboração e inovação. Ao criar oportunidades para os funcionários aprenderem e crescerem juntos, o treinamento corporativo fortalece os laços internos e fomenta um ambiente de trabalho estimulante e positivo.

Em resumo, o treinamento corporativo é uma ferramenta essencial para o desenvolvimento dos colaboradores e o sucesso das organizações. Ao investir no treinamento de seus funcionários, as empresas podem melhorar o desempenho, impulsionar a inovação, promover a retenção de talentos e criar um ambiente de trabalho inspirador e de crescimento contínuo.

Grandes empresas que investem em treinamento corporativo

A empresa que investe em treinamento corporativo, pensa no futuro. As maiores corporações que possuem números altos de rendimento e qualidade de trabalho, treinam, capacitam e preparam os colaboradores.

Fazendo um levantamento de dados de sites relevantes, é possível encontrar pesquisas que apontam que é muito mais vantajoso e lucrativo, aprimorar e lapidar conhecimentos em integrantes já contratados da empresa, que contratar novos.

E que prejuízo maior são as empresas que não investem em programas de aperfeiçoamento e treinamento de seus funcionários. Muitas vezes, o foco está em apenas pensar no rendimento e resultado sem pensar em como conseguir, e esse caminho para conquistar sucesso é gerado quando se capacita o colaborador a ser um funcionário de sucesso, aí sim os resultados serão outros e muito melhores.

Caterpillar (Centro de Treinamento e Desenvolvimento)

A Caterpillar é uma empresa que está no mercado desde 1926, e reconhece o valor que é demonstrar seus produtos aos clientes, pensar no futuro e se destacar das demais empresas concorrentes. Ela desenvolveu diversos Centros de Aprendizagem focados em treinamento e em como prospectar clientes.

Além disso, ela oferece treinamento para operador de maquinários pesados, pois é uma empresa que desenvolve produtos como: Compactadores, Caminhões Articulados, Assentadores de Tubos, Escavadeiras, Pás-carregadeiras de Esteira, entre outros.

Ela oferta serviços com certificados para que outras pessoas possam se tornar operadores, e mais, o treinamento pode ser virtual. Tem também a experiência na prática em lugares propícios para fazer simulação de modo seguro e econômico, para os alunos inexperientes compreenderem como controlar as máquinas.

Bradesco (Universidade Corporativa Bradesco)

A Unibrad, Universidade Corporativa Bradesco, foi criada para estimular o desenvolvimento pessoal, dando importância à educação e à capacitação.

A organização busca tornar pessoas protagonistas de seu próprio desenvolvimento, e impulsionar crescimento e conhecimento em cada um que procura destaque e uma educação de qualidade para oferecer serviços e bom relacionamento com cliente, funcionário e sociedade.

A Universidade conta com prêmios renomados de aprendizagem do ano e excelência em desenvolvimento de liderança.

Accor (academia Accor)

A Academia Accor está no mercado há mais de 20 anos, capacitando funcionários e treinando colaboradores. São aproximadamente 72 países com mais de 100 profissões e investimentos em trabalhadores da empresa.

No Brasil, a Academia está localizada no Estado de São Paulo e atende o continente latino-americano com treinamentos a distância contribuindo com a aprendizagem de todos os colaboradores. 

Elektro (Educação Corporativa Elektro)

A Elektro possui uma faculdade de Sustentabilidade dentro da Universidade Corporativa, já foi reconhecida pelo Guia Exame por ser uma das empresas mais sustentáveis do País.

O foco dela é prezar por uma gestão humana e uso eficiente dos recursos. Ela também busca por inovação constante, a visão da empresa é transformar a sociedade e tornou-se referência no país.

Tim (Multiplicando Ideias)

Em São Paulo, você pode encontrar cada vez mais empresas oferecendo como um diferencial a educação para seus colaboradores. Vai além dos benefícios que a maioria oferece como: vale-refeição, vale-alimentação, vale-transporte, plano de saúde. Muitas oferecem esses benefícios e junto cursos e treinamentos para ajudar no desenvolvimento de carreira e pessoal.

A Tim, por exemplo, oferece desde 2012 um programa chamado Multiplicando Ideias, que tem como objetivo tornar funcionários menos tradicionais, valorizando ideias de cada um e os talentos de toda a equipe, que vai desde áreas como comunicação, marketing e finanças, liderança entre outros.

Santander (Academia Santander)

O Banco Santander também entrou na era da informação tecnológica e educacional da empresa. A academia Santander é uma universidade corporativa que treina funcionários ao longo do ano. 

A empresa oferece espaços de coworking, que são ambientes compartilhados de trabalho, cuja finalidade é aumentar a troca e a geração de conhecimento, e também cursos regulares presenciais e on-line, entre outros treinamentos personalizados.

Os cursos são voltados para conhecimentos críticos da companhia e resultados nas áreas de negócio. 

Ambev (Universidade Ambev)

A Universidade Ambev possui aulas presenciais e on-line. Sua educação está voltada para treinamentos nas áreas: industriais, vendas, marketing, operações, logística, administrativa e financeira.

Como por exemplo: o funcionário trabalha com vendas, logo, ele aprenderá técnicas do setor e como melhorar o atendimento com o cliente.

A parte educacional da Ambev tem como objetivo desenvolver a capacidade de seus funcionários para o negócio da companhia, podendo levar ao crescimento e promoção de cada colaborador, assim empresa e aluno crescem juntos. 

Outras empresas não mencionadas que utilizam o mesmo sistema são as redes de fast food McDonald’s, a companhia aérea azul e o Banco do Brasil, entre outras mais de sucesso que possuem suas próprias universidades, visando a capacitação, desenvolvimento e crescimento de cada contratado. São oportunidades que podem ser inseridas no currículo e gerar à sua empresa um lugar melhor de se trabalhar.

Passo a passo para um treinamento bem estruturado

Veja, a seguir, o passo a passo para criar um treinamento corporativo bem estruturado.

1. Planejamento

O primeiro passo para montar um bom treinamento corporativo é o planejamento. É preciso fazer um estudo aprofundado sobre os profissionais que receberão o curso, avaliando suas fraquezas, obstáculos diários e o que pode ser feito para desenvolvê-los.

Isso vai ajudar a definir o programa de aulas, seu conteúdo e a melhor abordagem para se comunicar com o público em questão. Tais aspectos são essenciais para tornar o treinamento realmente relevante para os alunos.

Analisar o cenário da empresa é igualmente importante nessa fase. Que resultados a organização precisa atingir? Que tipo de profissionais serão necessários? Líderes em potencial? Especialistas em um novo software? As possibilidades são muitas, por isso, é importante realizar essa etapa com calma para não deixar nenhuma informação de lado.

2. Definição de objetivos

A partir das necessidades identificadas no planejamento, é preciso definir os objetivos do treinamento. Essas metas devem ser específicas e mensuráveis, com prazos bem demarcados para a sua realização.

Por exemplo: se o objetivo do curso for aumentar as vendas em determinado departamento, ele deve ser colocado da seguinte forma: “aumentar as vendas do produto X pela equipe Y em 15%”.

É importante que esses objetivos sejam alcançáveis e, ao mesmo tempo, desafiadores. Se as metas forem impossíveis de cumprir, as equipes podem ficar frustradas e desmotivadas. Por outro lado, uma exigência baixa demais pode estagnar o crescimento dos profissionais e da organização.

3. Elaboração do treinamento

Com os objetivos traçados, é hora de elaborar o conteúdo do treinamento. Os planos de aula devem abordar temas relevantes e ser organizado de maneira que facilite o aprendizado. O formato do curso vai depender muito do poder de investimento da empresa e do tipo de conhecimento que será construído.

Muitas companhias ainda adotam aulas mais tradicionais, que normalmente são presenciais e expositivas. No entanto, vale a pena investir em cursos online, com materiais em vídeo, texto e áudio, que podem ser acessados quando e onde o aluno quiser por meio de uma plataforma virtual.

Há ainda os treinamentos via plataformas gamificadas que utilizam mecânicas típicas de jogos, como níveis de dificuldade e recompensas por desempenho. Tendência no mercado, esse modelo apresenta vantagens como interatividade, imersão no conteúdo e feedbacks em tempo real, o que aumenta o engajamento do aluno com o curso.

4. Aquisição dos recursos necessários

A última etapa antes de colocar o treinamento em prática é adquirir os recursos necessários para a sua realização. Se você optou por uma aula expositiva, por exemplo, precisará de uma sala, projetor, computador, telão, cadeiras e coffee break para os participantes. 

Caso o treinamento seja online, as demandas estruturais são menores, mas será necessário contratar uma empresa de confiança para criar e administrar a plataforma digital.

Além dos recursos físicos e virtuais, é essencial escolher bons tutores. 

Fica a seu critério escolher profissionais de fora ou líderes de destaque da própria organização. O importante é que sejam pessoas comunicativas, carismáticas, que tenham boa didática e estejam sempre presentes para oferecer apoio aos alunos.

5. Execução do treinamento

A execução do treinamento começa muito antes da primeira aula. Antes de tudo, é preciso divulgá-lo. Afinal, não adianta elaborar o curso corporativo mais completo do mercado, se os colaboradores não se interessarem por ele. 

Use as mídias da empresa, como e-mail, intranet e mural de avisos, para explicar aos funcionários a importância e a relevância do treinamento para suas carreiras.

Quando o dia chegar, basta colocar em prática todo o planejamento traçado previamente. Seja qual for o formato escolhido, respeite os prazos e oriente os tutores a atenderem às solicitações de todos os alunos.

6. Mensuração dos resultados e feedbacks

Aplicar uma prova final é uma boa maneira de verificar o aprendizado do colaborador em um primeiro momento. No entanto, os resultados reais serão vistos na prática. Confira de perto o desempenho da equipe após as aulas e avalie se o treinamento surtiu efeito no dia a dia de trabalho.

Em plataformas gamificadas, esse acompanhamento é feito de maneira contínua ao longo de todo o treinamento, e não apenas no final, como nos modelos tradicionais. Essa vantagem torna ainda mais fácil verificar com precisão se as aulas cumpriram seu objetivo ou não.

Obter o feedback dos participantes sobre o treinamento também é fundamental. Assim, além de ser avaliado por seu desempenho, o colaborador também tem a chance de expor suas opiniões sobre as aulas. Com isso, é possível fazer ajustes e oferecer treinamentos ainda melhores no futuro.

Agora que você já sabe como elaborar um treinamento corporativo estruturado, basta colocar em prática as dicas apresentadas neste artigo! Revise o texto quantas vezes forem necessárias, faça um bom planejamento e mãos à obra! Considere também contratar uma empresa especializada no assunto. Com isso, você conseguirá reduzir erros e atingir seus objetivos de forma muito mais rápida.

Qual a função do RH no treinamento corporativo?

Com o advento de novas tecnologias, os profissionais do setor de RH tiveram diversas de suas tarefas otimizadas, ou seja, hoje em dia parte das atividades podem ser realizadas por softwares tecnológicos, como é o caso:

  • da folha de ponto dos colaboradores;
  • da gestão de documentos;
  • do envio e coleta de documentos;
  • e do processo de admissão.

Assim, o setor começou a focar em práticas mais estratégicas, que ajudem a empresa a atingir suas metas e resultados. Algumas dessas tarefas estratégicas são identificação, gestão e implementação de treinamento corporativo para os colaboradores da empresa.

Junto com os gestores, o Recursos Humanos é responsável por identificar as necessidades e buscar por alternativas para viabilizar o aperfeiçoamento dos profissionais. Logo, a área tem função essencial na viabilização de treinamentos nas empresas.

Os colaboradores encarregados analisam alternativas de treinamento que possam ser aplicadas para sanar gaps de competências encontradas. Esses treinamentos podem ser feitos tanto com os funcionários da própria instituição, com especialistas externos como por outras instituições. Eles também podem ser implementados na própria empresa, em outro local ou no ambiente digital. Tudo vai depender de qual treinamento vai ser.

Quando se trata de treinamentos focados em desenvolvimento comportamental, geralmente o próprio setor desenvolve e implementa o treinamento, mas não é uma obrigatoriedade, é só para você entender como o RH pode está envolvido em todos os processos de treinamento, até mesmo na sua aplicação.

Perguntas frequentes:

O que é um treinamento corporativo?

Treinamento corporativo é uma estratégia adotada por empresas para melhorar as competências técnicas e comportamentais dos seus funcionários, que impactam diretamente na produtividade e qualidade do trabalho das equipes. 

Quais os passos para montar um treinamento corporativo bem estruturado?

1. Planejamento
2. Definição de objetivos
3. Elaboração do treinamento
4. Aquisição dos recursos necessários
5. Execução do treinamento
6. Mensuração dos resultados e feedbacks

Qual o objetivo do treinamento corporativo?

Serve tanto para educar os funcionários em questões específicas de seus cargos, como também para transmitir a cultura organizacional, aumentar seu engajamento com a empresa e desenvolver habilidades subjetivas. 

Quais são os tipos de treinamento corporativo?

Gamificação;
Presencial expositivo;
Presencial dinâmico;
EAD.

Engaje, incentive e inspire: Gamifique.

A Ludos Pro foi desenvolvida com os recursos que você precisa para oferecer treinamentos gamificados rápidos, eficientes e muito mais dinâmicos. Tudo em um único lugar!

  • Impulsione o engajamento da sua equipe
  • Potencialize a performance com foco em resultados
  • Revolucione o processo de aprendizagem e desenvolvimento

Nossas conquistas

  • Selo Startup destaques liga insights edtechs
  • Selo GESAwards
  • Selo top 10 ranking edtechs
  • Selo top 100 ranking open startups
  • Selo boostlab
Pular para o conteúdo